CONHEÇO-TE DE ALGUM LADO

Sou redactor publicitário. Já o sou há alguns anos.

Crio conceitos, desenvolvo ideias, trabalho marcas e estratégia.

Também produzo conteúdos e sou igualmente criativo e estratega.
No fundo são tudo parte do mesmo e já o fiz para várias marcas de renome.

Complemento essa actividade com a de formador.

Antes de tudo, já era escritor, porque as palavras são o meu DNA. Assim, também fazia sentido traduzir outros autores.

 

Hugo d'Oliveira
a.k.a. COBRAMOR

COPYWRITER & CRIATIVO / FORMAÇÃO
ESCRITOR E TRADUTOR
173477423_6417641911587244_4458836634905818939_n_ccexpress.png
 

POR ONDE ANDEI

ACTUALMENTE

Copywriter

Freelancer

Formador

Traininghouse; ETIC Algarve

Produtor de conteúdos

Rua de Baixo; MAPA; Revista Business Portugal

Escritor

O fim da noite, 2016, edições Nabo

V.A. - Textos de amor, CNI, 2011

2015 - 2021

Director criativo e estratégico

BESTA - Advertising & Social Branding

 

Director de campanha

Movimento de cidadania Albufeira Prometida

Director de comunicação e marketing

Bombeiros Voluntários de Albufeira

Produtor de conteúdos

Bandcamp; Público; Gerador; DIF; LeCool, CVLT Nation; A Batalha; Everything is noise; Umbigo

Locutor e autor

P.R.E.C. na ​Rádio Solar

2006 - 2015

Director de comunicação
Lisbon Short Stay Hotel

Copywriter

Massive Digital Criative Agency; Freelancer

Produtor de conteúdos

Parq; Eco 123; LeCool; 123; Surftotal; Arte Sonora; Enough Records; Editora do Porto; City Addictions; Canal LTV; Revista Vice; Mimi Records

Técnico de comunicação e recursos humanos

3S - Solvay

 

COPYWRITING

Criação de marcas, branding, naming, story-telling e todas esses anglicismos que os cromos gostam de usar.

Ou seja, publicidade em todas as suas vertentes.

FORMAÇÃO

Nem sempre é verdade que quem não sabe fazer, ensina.

​Às vezes quem sabe fazer, também ensina. E aprende, todos os dias um pouco.                                                   

 

                          

CRIATIVIDADE E ESTRATÉGIA

Sou criativo por natureza.

Tenho uma ideia para cada necessidade, às vezes mais.

E a estratégia e o planeamento para as acompanhar.

TRADUÇÃO

Traduzir não é necessariamente um acto literal. É preciso seguir o espírito do original e não desvirtuá-lo. 

Por isso só traduzo de e para a língua em que sou praticamente nativo: o inglês.                       

ESCRITA

Conteúdos, ghostwriting, publicidade, artigos, entrevistas, discursos,

entrevistas, poesia e contos. 

Se é para escrever, a caneta está sempre afiada.