O atlas do coração - uma história infantil


Todos falam sobre o Coração, mas nem todos o compreendem. Há quem queira que as tripas sejam como ele, há quem diga que é feito de manteiga. Há quem diga que é duro e quem diga que o tem perto da boca. E há uns que até o deixam cair aos pés.


Os médicos dizem que é um músculo que serve para empurrar o sangue pelo corpo, como se fosse uma espécie de torneira.

Os namorados pensam que é uma arca de tesouro onde se guardam os grandes amores e mantêm-no atravessado por uma seta. O atirador foi um menino com asas chamado Cupido.

Os amigos guardam-se uns aos outros no Coração. Os pais guardam lá os filhos assim como os avós guardam os netos.


O Coração é uma caixa gigante onde cabem pessoas, brinquedos, tardes divertidas, abraços, beijinhos e sonhos. Essa grande caixa expande-se e contrai-se como se fosse um acordeão e faz pum-pum pum-pum como se fosse um tambor. Mas, na verdade é um órgão.

Nalguns corações encontra-se tudo o que existe no mundo. Outros têm muito espaço livre, porque os seus donos não sabem arrumar bem as coisas. Alguns, por terem vergonha, guardam poucas coisas no Coração, mas essas coisas ocupam muito espaço.


O Coração é como a cartola do mágico, de onde surgem surpresas e é como o poço sem fundo porque, quanto mais coisas lá estiverem dentro, mais cabem.

Também há quem tenha o Coração fechado a sete chaves com medo de o amachucar e quem o tenha sempre à mão para oferecer a todas as pessoas.


Algumas pessoas têm de arranjar o Coração ocasionalmente, porque não lhes ligam muito. Outras cuidam dele como se fosse um recém-nascido, dando-lhe coisas como arroz integral, vegetais de folha verde, poesia e música. Até o põem a fazer ginástica.


É no Coração que nascem as coisas boas, mas também é lá que nascem as más.

O Coração é como uma fonte quando correm as lágrimas de tristeza e é como uma festa quando brota o riso e a alegria por nos divertimos a valer.

Os Corações têm muitas cores. Normalmente são vermelhos, mas podem ficar mesmo muito vermelhos se estivermos apaixonados, verdes se sentirmos inveja ou azuis se tivermos frio.


O Coração é muito importante, porque além do sangue, também bombeia emoções e é o armário onde guardamos tudo o que nos acontece. Por isso temos de o tratar bem.


Um dia vais descobrir que o Coração é como um puzzle ao qual faltam algumas peças. Essas peças estão sempre noutros Corações e quando as juntamos ao nosso, ficam ambos completos e formam um Coração gigante.

Essas peças podem estar nos Corações da mãe, do pai, do amigo ou da amiga, do cão ou do gato, do papagaio, do peixe ou da tartaruga. Não tenhas medo de dar as tuas peças aos outros. Quanto mais deres, melhor o teu Coração vai funcionar.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo