O Anarcristo - Parte I

Atualizado: Jan 23



Estou farto de ouvir chamarem por mim.

Estou farto de ouvir rezarem por mim.

E sobretudo que digam o que vai acontecer quando for a minha segunda vinda.

A sério, calem-se com isso, é insuportável.

Finalmente voltei. Voltei e agora é de vez. E voltei fodido com esta merda toda.

Desta vez não é por adorarem bezerros de ouro ou por sodomia. Não, acreditem, eu percebo a sodomia, ok? Sodomia não tem nada de errado. Sodomia é boa. A menos que seja com criancinhas – estão a ouvir-me padres? - ou com alguém que não quer. De resto, vale tudo. Homens, mulheres, trans. O que for.


Como isto está, nem vale a pena pedir ao meu pai para lançar pragas ou matar os primogénitos todos. Alguém repararia nisso neste mundo decadente e à beira do colapso?

Desta segunda vez não tenho nenhuma missão particular. Vou só dar uma volta por aí e ver como param as modas. Lavar as vistas e tal. Perceber como o facto do meu pai ter deixado de ser um deus vingativo e colérico foi o suficiente para esta porra toda descambar brutalmente.

Foi isto que fizeram com o conhecimento obtido da Árvore do Conhecimento? Isto foi o melhor que conseguiram, seu bando de mentecaptos?

Mais valia terem continuado a curtir o Paraíso com uma folha de parra à frente e uma folha de parra atrás. Aliás, isso parece ser o que a maioria de vocês quer agora. Não a folha de parra, mas a ignorância. Quando é que param de vender a ideia de que a ignorância é o paraíso? Devem levar isso mesmo à letra, cada vez parece haver mais ignorantes nesse planeta moribundo, e não me refiro à falta de escolaridade. Falo daqueles xico-espertos que se acham a ultima coca-cola do deserto. Aqueles que passam a vida sentados numa cadeira a enfardar comida de plástico para depois viverem 30 anos com uma doença debilitante qualquer. Só porque estão tão apressados para ganhar mais uns tostões que nem tempo para cozer o raio duma cenoura têm.

Valeu a pena Adão e Eva comerem o raio da maçã, hein? Para acabar nisto?


Falando nessas alegorias católicas que por aí se vendem, estou cansado das representações caucasianas que as igrejas fazem da minha pessoa. Porra, eu sou do médio-oriente, como é que a minha pele poderia ser branca e o cabelo ser loiro, seus nazizinhos encapotados? Até parece que sou o sonho molhado do Hitler.

Falando nesse tarado sexual; apesar da ideia de segmentar os alvos dos homicídios, pelo menos o Tio Adolfo sempre plantava umas árvores e obrigava os soldados a ser vegetarianos. Mais do que se pode dizer da pobreza de espírito dos ditadores de hoje em dia. Esses nem é por raça, nem por cor, nem por nacionalidade, é despachar pessoas de acordo com o escalão do IRS. Legumes nem vê-los no prato, e os que há, têm mais químicos do que os chuveiros de Dachau ou Auschwitz.

Já que estou numa de falar sobre pecados, essa ideia de os perdoar tem muito que se lhe diga. Isto porque uma coisa é andar sobre a água, outra completamente diferente é sobre um lago de enxofre.


(...) Continua na Parte II.


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo