11 de Setembro é quando um homem quiser


Quando a primeira torre caiu

não consegui impedir sentir

um arrepio na espinha

mesmo sabendo que há vidas

que valem menos que a minha


primeiro o senhor doutor

depois o gajo de cor

primeiro o privilégio ocidental

depois, não faz mal

que os asiáticos

muçulmanos e africanos

caiam que nem tordos


não é sobre alguém morrer

não é o bem contra o mal

é o atentado ao estilo de vida

o capitalismo não tem saída

que não o terrorismo estatal


choremos sim

às 8h46 e às 9h03

de 11/9

os mortos dos atentados

agora que passaram 20 anos,

mas quando serão chorados

todos os sub-humanos

civis, inocentes, crianças e doentes

que sucumbiram na guerra

justificada pelo terror

no Iraque, no Irão, na Palestina, no Afeganistão

só porque os meios de comunicação

ocultam a sua dor


as maiores atrocidades

cometidas em nome de verdades

como segurança e democracia

matam milhares a cada dia


o custo para a espécie humana

da máquina de guerra americana

resolveria a fome africana

a exploração de cada corporação

no continente asiático

a confusão criada no médio oriente

até a crise do meio ambiente

não, a Europa não é inocente

com sorte é permissiva

na pior das hipóteses é conivente

com a hierarquização da vida humana


a diferença entre terrorista e soldado

está no orçamento

a diferença entre terrorismo e estado

está no departamento

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo